De mudança

 

Ano novo! Casa nova!

http://balaoeancora.blogspot.com

 



Escrito por Gra às 20h58
[] [envie esta mensagem]



Um brinde a 2008

 

Diferentemente dos outros anos, 2008 não ganhou lista de promessas logo em seu inicio, mas foi um dos mais realizadores!

Assuntos há tanto tempo pendentes, resolvidos!

Pesos e pesos tirados das costas. Só eu sei o alivio que isso me trouxe.

Ano em que me descobri capaz de fazer diferente, melhor.

Ano em que me permiti mais.

Ano das vontades.

Confiaram em mim.

Acreditaram no meu trabalho, o que me fez acreditar também.

Tempo de definições, amigo é amigo, colega é colega. E que amigos, nossa, os melhores!

Descobri que muita coisa que queria, só dependia de mim!

Família? Cada vez mais presente!

Ganhei um gato preto. Mas esse não me trouxe má sorte, muito pelo contrário...

Errei muito também, mas só o aprendizado conquistado com esses erros, já valeu à pena.

Fui constantemente testada, meus defeitos na minha frente, difícil.

E foi estranho saber da proximidade de um certo passado, mas pela primeira vez em todos esses anos, não quis que ele se tornasse presente.

Faltou a tatuagem.

Ah, essa eu faço em 2009.

Aliás, 2009 que já começou bem, muito bem! E por precaução, sem listas!

 



Escrito por Gra às 18h33
[] [envie esta mensagem]



Natal

 

Eu acreditava sim no Papai Noel!

E achava o máximo ele "copiar" a letra do meu pai nos cartões que me mandava.

Sentia-me importante, afinal, copiar a letra do meu pai era sinal de que ele se importava mesmo comigo!

É, desde pequena valorizando esses pequenos detalhes!

 

 



Escrito por Gra às 19h23
[] [envie esta mensagem]



 O estagiário

 

Puft! Eis que surge um estagiário na minha vida.

Pedido de Natal? Nem foi.

Não que a idéia de ter alguém me ajudando não seja das melhores, mas treinar alguém a essa altura do campeonato, atolada de trabalho, pelejando pra acostumar com o programa novo (porque a troca de programas logo agora que tava rápida no antigo?), e já cansada, estressada...

Que tal deixarmos isso pro ano que vem hein?

Não?

Ok. Não deixaram.

Prazer Beltrano.

Vamos lá Gra! Bora se organizar para fazer o trabalho render além de treinar o moço.

 

"- Grazi, onde fica a cabeceira da cama mesmo?"

"- Olha que engraçado, isso parece um armário! Aquilo ali dentro dele são gavetas?"

"- Fiz as paredes do quarto. Onde acho os pontos de água? Ah? O "h" significa altura da tomada ao piso? Achei que fosse ponto de água. Sim, na faculdade aprendemos representação de pontos elétricos e hidráulicos."

"- Como chama aquela bacia onde escorrega água mesmo? Ah é, cuba da pia."

"- Rodaforro coloco nos armários de baixo ou só nos de cima?"

"- O tampo que fica em cima dos armários da pia tem tipo um beiral de telhado né?"

"- Tenho que calcular a medida dos armários pra ver se cabe ou não na parede? Ih, não gosto de matemática." (Estudante do 3º ano da engenharia civil.)

"- Que legal! Você é design. Bom que pode fazer propaganda. Existem vários tipos de design? Não sabia."

"- Trabalha com interiores de tudo? Até de indústrias? Bom que vou aprender muito com você, acho que mais de interiores, de interiores mesmo sabe?"

" - Grazi, acabou a bateria do notebook. Posso ligar na tomada?"

"- Estudou em Uberlândia? Conheço demais a faculdade de lá! UFB né? Não? Confundi, UFB é de Brasília."

"- Não gosto de arquitetos. Meus amigos até brincam que muitos arquitetos são veados. Além deles sempre darem palpite nos nossos projetos. Tipo querer diminuir uma viga sabe? O que? Você acha que as duas profissões andam juntas? Não, nunca tinha pensado nisso."

"- Sabia que já decorei os códigos de 5 puxadores?"

"- Acho que preciso é conhecer os armários antes de tudo né? Porque acho que deve ser importante saber a medida deles pra fazer os projetos."

" - O que é isso ai do lado desse escorredor? Ah? Não é escorredor? É o que? Espera que vou anotar: gavetão aramado com frente de gaveta em vidro."

"- Isso é um porta-toalhas? Viu? Decorei! Sempre tenho que colocar ele desse lado? Ah, medida, é mesmo, nesse caso fica melhor desse lado. Poderia usar um porta-tempero? Os dois não têm a mesma medida? Você tem razão. Porta-tempero é melhor do lado do fogão que da pia né?"

"- O criado mudo é mudo porque não tem rodinhas?"

"- Grazi, parece que esse armário não quer caber aqui. A medida dele? 80 cm. Quanto tem aqui? 53 cm."

"- Você não acha que logo eu tô bom nisso de móveis e tudo?"

 

 

 

 

 



Escrito por Gra às 19h26
[] [envie esta mensagem]



 Genética  

 

- Que esmalte vai usar hoje Gra?

- Uai, acho que hoje vou de vermelho.

- Espera que vou escolher uma combinação pra você. E quer que eu lixe mais a sua unha?

- Me deixa ver. Cleide, aqui mais um pouquinho.

- Assim?

- Isso, perfeito.

 

 

- Ei! Psiu!

- Oi?

- Você sempre faz isso?

- Isso o que?

- Medir a unha.

- Ah?

- É, medir a unha.

- Sim, eu tenho umas manias estranhas mesmo. Não, tô brincando. (Quem é essa mulher? E se eu medisse? O que ela tem a ver com isso?)

 

 

 - Oi Gra! Sumiu danada!

- O trabalho Cleide, não tá me sobrando tempo pra mais nada!

- Vamos de vermelho hoje né?

- Hoje não tô no clima pro vermelho não. Um clarinho mesmo. Mas espera, deixa-me medir a unha antes de você esmaltar. Hahahaha.....

- Gra, a Celma não conforma até hoje que você mede a unha.

- Oi?

- É, ela fica revoltada.

- Oi?

- Sábado passado mesmo perguntou se a moça que mede a unha já tinha vindo aqui no salão por esses dias.

- Gente, a mulher encanou comigo.....hahaha....

- Ela disse: "Conheço o pai dela, tão gente boa. Porque ela é assim?"



Escrito por Gra às 17h46
[] [envie esta mensagem]



Ídolos

 

 

O final de semana começou com uma triste notícia: faleceu uma das maiores referências da minha infância, a dona Nanci.

Com ela aprendi o que é a vaidade!

Seus colares, brincos, esmaltes, presilhas de cabelo, maquiagem, tudo me encantava.

Agora já adulta, percebo que era um pouco exagerada, ou fiquei mais discreta também, depende do ponto de vista, mas isso não tira a importância da dona Nanci na minha vida!

E a partir disso, comecei a lembrar de outros fatos relacionados a fãs, ídolos, famosos, tietagem.

Resolvi separar em grupos:

 

 

- Autógrafos

Quantidade: 2

De quem: Pedro Bismark e Reginaldo Rabelo.

Comentários: o do Pedro Bismark sumiu, certeza que foi uma empregada que minha avó tinha que pegou. E Reginaldo Rabelo é um cantor que se sempre se apresentava em um barzinho na época da faculdade. Se ele era famoso? Até que não. Mas era a cara do moço que foi meu primeiro amor.

Ah, quase tive o do Peninha, mas ele não tinha papel e nem caneta, e nem eu, quando fui falar com ele.

 

 

 

- Fotos com/e de famosos

Quantidade: 6

De quem: Nico Puig (sim, ele já foi famoso), Luigi Palhares, Carmo Dalla Vecchia, Luciano Huck (ainda apresentador da Band) e Tino Marcos. E do Gabriel Braga Nunes. Foto tirada no mesmo barzinho que o Reginaldo Rabelo sempre tocava. Na foto, eu sou a primeira a direita do Gabriel.

Comentários: Eu sei que as fotos estão ruins, mas valem sim como provas de que os vi, e os abracei, no caso do Gabriel Braga Nunes.

 

                

 

                  

 

 

- Indiretamente

Quantidade: 2

De quem: Uma colega de faculdade me pediu pra escrever uma carta pro cantor Daniel. Ela era fã dele, e queria declarar todo esse amor. Disse que eu escrevia bem e me pediu pra fazer esse favor pra ela. Oi? Se eu escrevi? Capaz hein...

E teve também uma colega de pensionato que estava saindo com um cantor de dupla sertaneja em começo de carreira. E em um dos encontros amorosos deles, ela encasquetou que precisava de uma camisola diferente, que fosse confortável, mas também sexy. Acreditam que ela queria levar uma minha? Oi? Se eu deixei? Capaz hein....sem contar que a camisola era das mais comuns.

 

 



Escrito por Gra às 21h40
[] [envie esta mensagem]



Super Heróis

 

Assim como o comércio precisa de um reforço de profissionais todo final de ano, o setor de Super Heróis também.

E a Mulher Franja é uma dessas pessoas encarregadas de buscar novos talentos.

Sendo assim, ela apresentou a Di Boa para o Da Nada. E a partir daí começaram a descobrir o que tinham em comum para ver se essa dupla daria certo nessa área tão competitiva que é a de "salvadores do mundo". Competitiva porque todo dia surge um novo candidato no pedaço (sim, novo no pedaço é gíria antiga). Sem contar que o número de candidatas é bem maior que o de candidatos (só pra constar).

Eles estão na fase de analise de currículo, entrevistas, dinâmicas. Bom, parece que os santos dos dois já bateram, isso já é um bom começo.

A Di Boa não sabe nadar, o Da Nada sabe, mas tem as juntas duras, conclusão: não podem ser protetores de mergulhadores e nem de sapateadores.

Ambos são meio sedentários, o que inclusive gera reclamações do tamanho da barriga, dele no caso. O que dificultaria as perseguições atrás dos malfeitores.

O Da Nada se impressiona com a exibição de força do

Homem Aranha quando o herói em questão segura um muro e assim protege a mocinha de morrer esmagada. O que chama a atenção da Di Boa nessa situação nem é a força em si, mas a coragem dele em protegê-la. Detectado outro problema, a heroína não pode ser tão romântica, ou pode?

A Di Boa curtiu a idéia de ficar invisível às vezes, o Da Nada achou isso meio perigoso, que podia ocasionar espionagem. E ela só queria era por reparo sem ser reparada.

E como não podia ser diferente, afinal, além de heroína ela é mulher, a Di Boa é vaidosa, e saiu em busca de uma fantasia super divina! Rodou a cidade toda atrás de algo diferente, bonito, e moderno. Depois de escutar um “só temos tamanho pequeno”, ela finalmente achou o que procurava!! Era a fantasia perfeita!!

E para complementar o look, ela ainda comprou uma bolsa (não podia faltar) e um par de brincos novos, isso depois de convencer o Da Nada que os brincos eram fundamentais, e ele insistindo: “Mas pra que brinco novo? Você não tem um dourado? Dourado combina”.

Os homens, sendo eles super heróis ou não, precisam entender uma coisa, quando a mulher, ainda mais a super heroína, fala que precisa de brincos novos, elas realmente precisam!

Depois de muitas descobertas, perceberam que gostam das mesmas propagandas, assim eles podem ocupar o cargo de “Heróis de Publicitários”, embora a idéia de um possível teste vocacional não foi totalmente descartada.



Escrito por Gra às 16h34
[] [envie esta mensagem]



Encontro com o passado

 

 

Alguns acontecimentos recentes me colocaram em contato com certas coisas que fizeram parte da minha história.

Exemplos:

 

- Conjunto de talheres.

Folheando a última edição de uma famosa revista de decoração, me deparo com a imagem de um conjunto de talheres que tive quando criança. Acredito que todos que se encontram na mesma faixa etária que eu também o tiveram. A reportagem era sobre a homenagem prestada na II Bienal Brasileira de Design aos designers José Carlos Bornancini e Nelson Ivan Petzold. Maior que a sensação de nostalgia, de saudades ao rever a imagem daquele tão gracioso conjunto de talheres, foi o susto em ler a data de lançamento do produto: 1975.  Está certo que nasci 6 anos depois da tal data, mas isso não impediu de me sentir meio velha.

 

 

 

- O relançamento do Voyage.

Voyage é super anos 80! Assim como aquela música com o mesmo nome.

Está certo que nos anos 80 em nem tinha idade para dirigir, e nem era Voyage o carro do meu pai (era um Chevete cinza), mas não tem como negar que o Voyage fez parte da minha infância.

 

       

 

 

- Casamento de amiga de colégio.

Sábado passado. Nossa! O casamento foi lindo, a festa animadíssima! Bom que reencontramos amigos que há tempos não encontrávamos. Assim, há tempos é meio exagero, porque moro em cidade pequena, então ninguém fica tanto tempo assim sem se ver...mas é interessante encontrar, agora com vida profissional, maridos, filhos, e sempre relembrar a época de colégio, e perceber que algumas coisas mudaram, outras nem tanto. Ano que vem comemoraremos 10 anos que terminamos o 3º colegial, estamos programando uma festa.

10 anos já...

 

Obs: Resguardo-me no direito de não publicar fotos do meu antes e depois. Ainda mais depois da declaração: “Você sabia que sai igual em todas as fotos? Sempre a mesma pose nas festinhas.”

 

 

 

                                                                                                     

 



Escrito por Gra às 23h44
[] [envie esta mensagem]



Menina dos olhos

 

- “Gra! Você tá diferente....esquisita....ah, são os óculos....cadê eles?”

- “Tô de lente. Vou ao oftalmologista mais tarde. Tô fazendo um teste, pra ver se as lentes ainda me incomodam. Mas eu fico esquisita sem óculos?”

- “Fica.”

 

17:00h: hora da esquisita  sair do trabalho. (Assim, hoje né? Porque o normal é sair depois das 20:30h. Bom, nem é o normal, alguém se dispõe a falar isso lá pra eles?).

Ainda tenho que passar em casa pra deixar o carro. Uai é! Como voltarei dirigindo com as meninas dos olhos dilatadas? Sorte minha que moro perto da clinica do médico. E quem mora longe? Vai de carona? Será que já foi realizada alguma pesquisa com taxistas, tipo assim, aumento de corridas em dias de visitas ao oftalmo....e será que tem dia mais propicio? Qual será o dia da semana em que o especialista dessa área é mais requisitado?

 

17:32h: pé direito no primeiro lance de escadas do consultório. Progressos!! Ultimamente 2 minutos são considerados super pontualidade para a minha pessoa. Estou sempre me atrasando pra tudo. Não adianta acordar mais cedo, começar a me arrumar mais cedo, sair de casa um pouco antes do horário de costume. Sempre chego atrasada, e sempre mais de 2 minutos.

 

Depois de 15 minutos de espera, ver o show da adolescente “paty” reagindo ao ardor do colírio que a secretária despeja nos nossos olhos, e responder as perguntas do senhor ao lado (“Tempo estranho não? Parece que vai chover. A senhorita prefere frio ou calor?) ...me adentrei a sala do médico.

 

Tudo bem! E você? Sim, estou de lente. Realmente ela tem incomodado um pouco.

Sente-se aqui. Olhe pra baixo. Pra cima. Pra luz. Pra direita. Não, não vire a cabeça. Pra esquerda. Agora incline a cabeça pra trás. Trouxe a caixinha da lente? Pode ir tirá-la. Bolsa de mulher é algo interessante mesmo, tão grande, cheia e nunca acha nada que precisa.

Achei a caixinha da lente.

 

Na sala de espera novamente.

Outro escândalo da menina. Meus olhos nem ardem dessa maneira. Preguiça de gente que gosta de aparecer.

Porque tem revista em sala de espera de oftalmologista? O tempo que esperamos pra entrar no consultório é o suficiente pra acharmos alguma coisa interessante pra ler. Começamos a leitura. Anunciam nosso nome. Entramos na sala. Saímos da sala. Procuramos a revista (incrível como sempre tem alguém que não pega revista nenhuma, ai a gente pega, quando a colocamos na mesinha, eles correm e a pegam), quando achamos a página, a secretária vem com o colírio....depois disso nada mais poderá ser lido.

 

Nome anunciado novamente. Uai, nem tinha reparado que existe um aclive pra entrar na sala do médico.

Sente-se aqui. Qual lente tá melhor? Essa? Ou essa? Tá lendo o que tá escrito lá na frente?

Espera aí? É nessa hora que o carinha da propaganda enxerga a Juliana Paes, e cadê o Fábio Assunção que eu não tô vendo???

Está tudo certo. Seu grau aumentou um pouquinho, e vou te passar um colírio pra irritação devido ao uso da lente. Tchau. Mande um abraço pra sua mãe.

Tchau doutor. Mandarei sim.

Ui, o declive.

 

Aneim, queria tanto acabar de ler aquela reportagem.

Eles bem que podiam oferecer o serviço de Xerox. O paciente teria direito a 2 cópias por consulta, assim a matéria que tanto nos interessa poderia ser lida em casa, após as 3 horas necessárias para a menina dos olhos voltar ao tamanho normal.

 

 

 

 



Escrito por Gra às 00h25
[] [envie esta mensagem]



Para descansar

 

Precisava ler um bom livro.

Para relaxar.

Trabalhando muito e dormindo pouco.

O cansaço era tamanho que dormir não estava resolvendo. Melhor, não estava dormindo direito. Sensação de cabeça pesada, inchada, parecia que meu cérebro dançava rumba.

Sonhando com projetos, clientes, medidas, obras, Hulk (o cara verde), Jetsons....

Hoje precisava é de um do Luis Fernando Veríssimo.

O jeito é ler um que comprei sobre inteligência emocional, vendido a R$ 4,99 em uma revista de cosméticos, assim, na parte de não cosméticos dela.

Mas sei lá, os exemplos usados quando falam de emoções....

 

“Por exemplo, toda noite seu vizinho de apartamento faz ruídos inconvenientes com uma máquina, o que o impede de dormir. Na manhã seguinte, desesperado, você telefona para ele e lhe diz algumas palavras duras. Ele lhe pede desculpas e explica que tem um bebê cujo estado de saúde é delicado, por isso teve de passar a noite com uma máquina de diálise ligada para que o rim da criança funcionasse. Nesse momento, com certeza, sua ira acaba imediatamente.”

 

Meio chocante para um livro de auto-ajuda não?

 

 

 

Ps: Passar na livraria amanhã sem falta!!!



Escrito por Gra às 18h47
[] [envie esta mensagem]



Síndrome da falta de filtro

 

 

Expressão usada por um carinha no filme assistido na tarde desse domingo.

Ele se referia a sua dificuldade em filtrar as coisas que fala, falava e só depois pensava.

É, acontece.

Acho que tenho essa síndrome.

Pior, acredito não saber usar esse filtro.

Isso porque considerava as palavras minhas aliadas...

Talvez elas não sejam assim tão necessárias em certas ocasiões, é nessa hora que entram os olhos. 

 



Escrito por Gra às 22h53
[] [envie esta mensagem]



Análises

 

 

“ O queijo parmesão causa o mesmo efeito do chocolate no organismo.“ (Esqueci em qual programa de TV vi isso).

Isso é sério? Sei não...não me lembro de ter desejo de comer queijo parmesão em nenhuma TPM minha....

 

"As listras horizontais fazem a pessoa parecer mais magra". (Peter Thompson).

Fiz o teste. Tenho uma blusinha com listras horizontais que adoro, embora a use só em casa, por achar que ela me engorda. Então, olhando pro espelho....melhor usar estampas.

 

“A Gra tá toda feliz hoje, será que é porque é sábado? Eeee Gra, algo programado com algum gatinho?” (Uma colega de trabalho).

“Bom dia Gra! O final de semana foi bom? Tá com cara de quem encontrou o amor da sua vida!” (A mesma colega de trabalho).

Levando em consideração que até o final de 2008, ainda temos 14 sábados e 15 segundas, uma boa solução para o meu caso seria trabalhar de terça a sexta.

 

“Aproveita e indica minha lojinha embaixo do seu último post? Quem sabe o povo não vai hein? Por caridade... (Cris Alcântara).

Esse mundo capitalista...essas amizades interesseiras....mas tenho que admitir que a moça tem talento, vale super a pena dar uma passadinha por lá:

 

www.lojinhadoegoconfession.zip.net

 



Escrito por Gra às 18h55
[] [envie esta mensagem]



O Gato Preto

 

 

 

A chegada, de surpresa, do Gato Preto, a fez responder perguntas, mas também a trouxe algumas certezas.

Contaram a ela que esse Gato gosta de ficar perto da porta...uai...então tem algo de errado, pois ele está sempre perto dela, deve ser porque ganha cafuné antes dela sair para trabalhar e logo à noite quando ela retorna para casa.

Ela nunca gostou muito de gatos, sempre os considerou traiçoeiros, vingativos, sem contar o seu lado supersticioso, mas com esse Gato é diferente, ele traz paz, confiança, segurança e proteção.

Sem contar a saudade que já sente dele quando fica algum tempo sem o ver.

Ela gosta dele.

 

 

 



Escrito por Gra às 19h24
[] [envie esta mensagem]



Popularidade e fama

 

Nunca fui popular.

Prova disso é uma famosa lista que de tempos em tempos surgia no espelho do banheiro masculino do colégio, diz a lenda.

Nessa lista, as meninas mais famozinhas eram avaliadas, quesito por quesito, de zero a dez, tipo apuração de votos de escola de samba: BATERIA, DEZ, NOTA DEZ!

Se a ausência do meu nome nessa lista prejudicou meu desenvolvimento intelectual? Deixou-me com traumas? Seqüelas? Não, estou ótima!

Popular até não sou, agora famosa, estou começando a desconfiar.

Uma dúvida, hoje um dos candidatos a prefeito, mais o vice, e uns 8 assessores, numa carreata que fizeram pela cidade, todos eles me deram tchau. Isso conta como fama ou é puro interesse político?

Prosseguindo.

A empresa na qual eu trabalho participou de um evento, Empresas do Ano, e lá tirei uma foto com 2 dos 4 chefes, e essa foto saiu no jornal na semana passada. Ontem no restaurante, a moça da balança me reconheceu, disse que eu estava muito bonita, muito elegante. Isso é prova de que estou famosa não?

Bom, popular e famosa nem sei, mas querida, isso sim tenho super me sentido ultimamente!



Escrito por Gra às 20h48
[] [envie esta mensagem]



O encontro

 

 

 

Admiro o poder dela.

 

 

 

(Ilustração de uma campanha publicitária do perfume Humor.)

 



Escrito por Gra às 21h37
[] [envie esta mensagem]



[ ver mensagens anteriores ]























Âncoras jogadas
25/01/2009 a 31/01/2009
04/01/2009 a 10/01/2009
21/12/2008 a 27/12/2008
07/12/2008 a 13/12/2008
23/11/2008 a 29/11/2008
09/11/2008 a 15/11/2008
19/10/2008 a 25/10/2008
05/10/2008 a 11/10/2008
28/09/2008 a 04/10/2008
21/09/2008 a 27/09/2008
14/09/2008 a 20/09/2008
31/08/2008 a 06/09/2008
17/08/2008 a 23/08/2008
10/08/2008 a 16/08/2008
03/08/2008 a 09/08/2008
27/07/2008 a 02/08/2008
13/07/2008 a 19/07/2008
06/07/2008 a 12/07/2008
29/06/2008 a 05/07/2008
22/06/2008 a 28/06/2008
15/06/2008 a 21/06/2008
25/05/2008 a 31/05/2008
18/05/2008 a 24/05/2008
11/05/2008 a 17/05/2008
04/05/2008 a 10/05/2008
27/04/2008 a 03/05/2008
20/04/2008 a 26/04/2008
13/04/2008 a 19/04/2008
06/04/2008 a 12/04/2008
30/03/2008 a 05/04/2008
23/03/2008 a 29/03/2008
16/03/2008 a 22/03/2008
09/03/2008 a 15/03/2008


Votação
Dê uma nota para meu blog


Outros sites
Tiane e Lela
Ego Confession
Pena e Pincel
Projeto Reticere
Aqui entre nós
See you in another city
Ato falho
Fogo de gelatina em pó
Contando e recontando
O trem de doido
Casinha de Mariah




UOL